Buscar
  • mandaverorg

Favela 3D: Maceió é referência nacional em projeto de erradicação da pobreza


Alagoas, por meio do trabalho desenvolvido pelo Instituto Mandaver, foi mais uma vez exemplo nacional positivo sobre o impacto que o terceiro setor pode ter no combate à pobreza.


Durante o maior encontro de favelas do Brasil, promovido pela rede Gerando Falcões esta semana em São Paulo com líderes sociais de todo o país, a presidente do Mandaver, Lisania Pereira, foi convidada a dividir um pouco da experiência de articulação com o poder público que a ong tem obtido em benefício dos moradores do Vergel do Lago, comunidade que hoje integra o projeto “Favela 3D: Digna, Digital e Desenvolvida”, programa desenvolvido pela Gerando Falcões com o objetivo de erradicar a pobreza.


“Entendemos que temos um importante papel de interlocutor, que é o de traduzir a favela para o poder público e o poder público para a favela, permitindo que o poder público faça intervenções mais efetivas dentro destes territórios”, explicou Lisania. “Anteriormente, todas estas decisões eram tomadas de forma unilateral de dentro de escritórios com ar-condicionado por técnicos que jamais passaram pela experiência de extrema pobreza. Hoje, ouso dizer que estamos fazendo história ao colocar todo mundo para sentar na mesma mesa para discutir as soluções e pensar de forma mais holística as necessidades deste território empobrecido”, afirmou.


Dentre diversas ações desenvolvidas neste primeiro ano de implantação do Favela 3D no Vergel do Lago em Maceió, o Mandaver comemora a marca de 465 pessoas da favela empregadas por meio de ações diretas do programa. “Temos certeza de que Maceió será a referência de Favela 3D no Nordeste”, completa Lisania.


Sobre o Favela 3D

O Favela 3D (Digna, Digital e Desenvolvida), iniciativa nacional da ong Gerando Falcões, é um projeto único, inovador e revolucionário que está reestruturando as favelas para promover uma transformação completa, focada na melhoria da qualidade de vida de seus moradores. Tem como foco sua mandala, que conta com os seguintes pilares: moradia digna, acesso à saúde, direito à educação, cidadania e cultura de paz, primeira infância, autonomia da mulher, geração de renda e cultura, esporte e lazer. Para a implementação do projeto, a ONG uniu poder público, comunidade local, setor privado, universidades e organizações do terceiro setor para interromper o ciclo de pobreza na favela.

Maceió, com a Favela Vergel do Lago, faz parte do grupo de favelas onde estão sendo desenvolvidos os pilotos do projeto, juntamente com a favela Marte, em São José do Rio Preto (interior de São Paulo); Morro da Providência, no Rio de Janeiro e Boca do Sapo, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo.


 

Amais Imprensa



13 visualizações0 comentário