top of page
Buscar
  • mandaverorg

Setembro Amarelo - Saúde mental em comunidades fragilizadas



Mas afinal, o que é a saúde mental? O setembro amarelo é um mês dedicado à atenção e prevenção ao suicido, porém, cabe ressaltar que não devemos dedicar atenção à saúde mental apenas neste mês, mas durante todos os meses do ano. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde mental é a capacidade que o indivíduo tem de formar relações, estudar, trabalhar, tomar decisões diariamente e fazer escolhas.

Em outras palavras, isso significa que está relacionada com a forma como reagimos às exigências da vida e como conseguimos conciliar nossos desejos, emoções e ideias, sabendo lidar com as demandas internas e externas, permanecendo bem consigo mesmo.

Cuidar da saúde mental é importante porque possibilita a harmonia entre as emoções, as interações individuais e coletivas, como também a estabilidade física. Afinal, a saúde da mente contribui para uma saúde integral do ser humano. Diante disso, podemos citar pesquisas que afirmam que cerca de 80% das pessoas que sofrem com transtornos mentais vivem em países de baixa e média renda e estimativas pós pandemia mostram que transtornos depressivos e ansiosos são as psicopatologias que mais se destacam nessa estatística.

De acordo com esses dados, especialistas estimam que os problemas de saúde mental podem se transformar em uma nova pandemia. Em 2019, de acordo com a OMS, foram registrados mais de 700 mil casos em todo mundo; no Brasil, especificamente, os registros são de 14 mil casos por ano, ou seja, cerca de 38 pessoas por dia cometem suicidio. Dentro desses dados, o público mais afetado são adolescentes e jovens entre 15 e 19 anos.

A adolescência é vital para o desenvolvimento humano, pois se trata de uma fase de inúmeras descobertas e transformações. Sendo assim, é necessário que o adolescente seja compreendido em sua totalidade e passe esse estágio da vida de maneira saudável. Desta forma, é possível entender as variáveis que o adolescente vivencia, além de conflitos internos e externos, sendo também um período de novidades e oportunidades.

Abraçar essa fase em sua totalidade e identificar suas potencialidades viabiliza um olhar mais atento, para que não somente obtenha-se o cuidar da saúde mental de forma curativa, mas de forma preventiva. Assim, o intuito da psicologia é desenvolver habilidades nesse público para a preparação de uma fase adulta mais saudável, afinal de contas a adolescência é um mundo de descobertas.

Enquanto agentes de transformação social, no decorrer das nossas práticas de atendimentos do Instituto Mandaver, em 2021 nasceu a necessidade de elaborarmos estratégias de fortalecimento emocional. Essa necessidade se deu a partir da análise, observação e escuta durante os atendimentos.

Escutar é uma ferramenta imprescindível para a construção de soluções que possibilitam justiça social. Acreditamos no poder da nova geração e, desta forma, temos a missão e responsabilidade em viabilizar ações, criando espaços para nossos adolescentes se fortalecerem tanto emocionalmente quanto socialmente.

Ao longo desses anos, já criamos várias estratégias de fortalecimento. A primeira delas foi o Programa Heróis Mirins, que nasceu com o intuito de promover estímulo e fortalecimento da cidadania dos jovens, adolescentes e alunos atendidos pelo instituto. Temos como premissa sensibilizar a prática de cooperação e solidariedade, incentivar o sentimento de responsabilidade e comprometimento, estimular a autonomia dos adolescentes e despertar o espírito de liderança juvenil.

Ainda nessa perspectiva, outro exemplo, criamos a Trilha de Carreira, que nasceu da necessidade de prepará-los para o mercado de trabalho com a visão de desenvolvimento pessoal, onde trabalhamos o autoconhecimento, gestão emocional, habilidades sociais, plano de carreira, perfil comportamental e a qualificação profissional.

Entendemos que precisamos preparar nossos jovens e adolescentes para o mercado de trabalho e para isso não podemos englobar apenas a parte dos cursos profissionalizantes, mas também a parte emocional, que é essencial.

Além de projetos desse tipo, temos plena consciência que por meio da leitura, acesso à tecnologia, cultura e esporte é possível vivenciar várias experiências transformadoras. Diante disso, viabilizamos espaços para essa construção, como a Biblioteca Social, o Cine Decolagem, como também rodas de conversas, dinâmicas de grupo e oficina de cartazes.

Buscamos constantemente soluções que promovam uma maior conexão e fortalecimento emocional e social entre jovens, adolescentes e suas redes de apoio, visando aproximar todos os participantes desse ciclo social. A psicologia desempenha um papel fundamental na promoção do bem-estar, abordando aspectos emocionais, cognitivos, comportamentais e interações sociais não apenas dos alunos, mas também dos colaboradores do Mandaver.

A observação, a escuta e o acolhimento também fazem parte de todo esse processo, permitindo assim um melhor desempenho e funcionamento de cada ação. Afinal, levamos a sério nossa missão de investir no ser humano como nosso maior bem, assim idealizamos, falamos e fazemos o Mandaver.


Texto desenvolvido por Alessandra Anselmo, Coordenadora Psicossocial e de Gente e Gestão no Instituto Mandaver.

44 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page