Buscar
  • mandaverorg

Crianças desabrigadas pelas chuvas: Instituto Mandaver cria programação para entreter os pequenos no

Em meio à dor das famílias que perderam tudo com as chuvas dos últimos dias, como aliviar o sofrimento das crianças? Desde segunda-feira, enquanto parte da equipe do Instituto Mandaver encaminhava doações e acomodava mais de 500 desabrigados na Escola Estadual Anaias de Lima, no Vergel, outro grupo se dedicava a fazer com que as mais de 40 crianças que chegavam ao local pudessem passar por esse momento desafiador de uma forma menos traumática.

Foto: Eric Vieira

“Apesar das aulas estarem suspensas esta semana em todas as oficinas culturais que desenvolvemos na comunidade do Vergel, como Ukulele, Ballet, Canto, Percussão, Pintura e Teatro, nossos professores, juntamente com a equipe psicossocial, têm ocupado todas as tardes da garotada com uma programação de entretenimento”, afirma Lisania Pereira, presidente do Instituto Mandaver. Além de atividades como cineminha, oficina de pintura, dinâmicas de teatro e muitas brincadeiras, o grupo contou nesta quarta-feira com a visita voluntária de diversos animadores de festas vestidos de personagens queridos das crianças e também com o trabalho voluntário de médicos realizando consultas no espaço da escola.




“Queremos agradecer todo o apoio em doações que estamos recebendo e pedir que continuem nos ajudando”, afirma Lisania. “Precisamos, neste momento, especialmente de lençois, toalhas e produtos para crianças pequenas, como leite, fralda, mucilon e pomada para assaduras, entre outros”, completa.

Para contribuir com doações em dinheiro, basta enviar um PIX para a chave 30.587.116/0001-30 (CNPJ Instituto Mandaver) ou para a campanha criada na plataforma Vakinha (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/sos-vergel).


Sobre o Instituto Mandaver

Anualmente, o Instituto Mandaver atende a mais de 600 crianças de 6 a 17 anos, moradoras da região periférica do Vergel do Lago. São ofertadas oficinas de ukulele, ballet, canto e percussão, jiu-jitsu e futebol. As aulas são planejadas por uma equipe pedagógica que acompanha a participação dos alunos. O conceito fundamental é transformar estes locais em redes interativas de inclusão e promoção cultural, vivas e efervescentes, lhes apresentando novos paradigmas e parâmetros de comparação e conhecimento.


 

Amais Imprensa

5 visualizações0 comentário